A terrível luta contra as trevas

Imprimir
“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar. Resisti-lhe firme na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo” (I Pedro 5: 8-9).

Se você é um membro do corpo de Cristo, prepare-se para enfrentar um diabo furioso. Você pode não querer pensar nisto ou até aceitar, mas se estiver determinado a seguir Jesus de todo o coração, Satanás escolheu você para destruir. E vai inundar sua vida com todos os tipos de problemas.

O apóstolo Pedro avisa: “Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem de vosssa orações” (4:7). Em outras palavras, ele está dizendo: “Não há tempo para leviandades. Você tem que ser sensato na área espiritual. É uma questão de vida ou morte.”

Por que a necessidade de sermos tão sérios assim? É porque o fim dos tempos está próximo – e o nosso inimigo aumentou a pressão. Ele se aproxima silenciosamente como um leão, que se esconde na mata, esperando uma oportunidade para atacar. Ele quer nos devorar – destruir totalmente nossa fé em Cristo.

Alguns cristãos acham que não devemos falar sobre o diabo, que o melhor a fazer é simplesmente ignorá-lo. Outros tentam provar que ele não existe. Teólogos liberais, por exemplo, argumentam que não há diabo, nem inferno, nem céu.

Mas o inimigo de nossas almas não irá embora assim. Poucos personagens bíblicos foram identificados de forma tão clara e extensa. Ele é descrito como Lúcifer, Satanás, diabo, enganador, estorvador, iníquo, usurpador, impostor, acusador, devorador,deus deste mundo, rei das trevas, antiga serpente. Estas enfáticas descrições me dizem que o diabo existe. E sabemos pelas escrituras que ele detém um poder muito real. Neste exato momento ele está em ação no mundo – nas nossas nações, cidades, igrejas, lares e vidas pessoais. E não ousemos ignorar os seus métodos e estratégias de combate contra nós.

O Apóstolo João Nos Diz Que ao longo da História, o Diabo Declarou Guerra por Três Vezes.

Apocalipse 12 descreve três exemplos em que Satanás declarou guerra:

1. Ele primeiro declarou guerra contra o próprio Deus. João escreve: “Houve peleja no céu: Miguel e seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos. Todavia, não prevaleceram. Nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e com ele, os seus anjos” (Apocalipse 12:7-9).

Esta passagem recorda o momento no céu quando Satanás promoveu uma rebelião contra a suprema autoridade de Deus. Naquele tempo ele era conhecido como Lúcifer, um anjo que tinha grande autoridade. Mas Lúcifer queria ser como Deus. Então, recrutando a terça parte dos anjos, encabeçou uma rebelião contra o Todo-Poderoso.

Mas Deus expulsou Lúcifer do céu, acompanhado pelos outros anjos rebeldes. Todo o céu exultou com a vitória. O diabo perdeu a guerra, bem como o seu lugar no céu.

2. Um Satanás derrotado declarou, então, sua segunda guerra – esta contra o filho de Deus, Jesus Cristo. João escreve:”Viu-se um grande sinal no céu a saber, uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça que, achando-se grávida, grita com as dores de parto, sofrendo tormentos para dar à luz.”

“Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão, grande, vermelho,com sete cabeças, dez chifres e, nas cabeças, sete diademas. A sua cauda arrastava a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra; e o dragão se deteve em frente da mulher que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse” (Apocalipse 12 : 1-4).

Satanás sabia que uma igreja incrível estava para nascer saída do remanescente do Antigo Testamento. Seria um corpo glorioso, vestido como sol da justiça. Portanto o diabo declarou guerra novamente, raciocinando que agora ele poderia travar a batalha em seu território, a terra.

Esta passagem sugere que Satanás sabia que ele não poderia chegar até à criança, estando ela no ventre de Maria. Assim ele decidiu destruir Cristo tão logo nascesse. Ele juntou todas as suas forças demoníacas ao redor de Belém, enviando espíritos enganadores para cegarem os escribas, sacerdotes e fariseus. Depois o seu próprio espírito entrou no rei Herodes, possuindo-o. Se Satanás não podia ele mesmo matar a Cristo, então teria um homem de prontidão, pronto para executar isso por ele. Mas o exército de anjos celestiais do Senhor montou guarda ao redor da criança, e assim Satanás não pôde tocá-Lo. O diabo teria que esperar outros trinta anos para tentar devorar Cristo.

Ele viu sua próxima chance no começo do ministério de Jesus, quando o Espírito Santo declarou ser Jesus o Messias. Neste momento, Satanás levou Cristo até o deserto para ser tentado. Porém Jesus o derrotou nesta batalha também. Deus protegeu Seu filho novamente, enviando anjos para serví-Lo em Seu momento de fraqueza física.

O diabo tentaria uma última vez devorar a Cristo. Desta vez ele acionou forças locais para tentar matar Jesus pela crucificação, e jogá-lO na sepultura. Enviou espíritos demoníacos para incitar o povo, entrando nos corpos dos sacerdotes, dos soldados, dos líderes políticos e das falsas testemunhas. Finalmente, achou Satanás, chegou sua hora de assumir o poder. Agora ele estava em vias de travar a maior de todas as batalhas. Contudo você conhece o resto da história: o dia da Ressurreição foi a derrota mais humilhante de Satanás. Quando Jesus ascendeu ao céu, Ele ficou fora do alcance do diabo para sempre. “E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono” (Apocalipse 12:5). Todo o inferno se abalou porque Satanás perdeu novamente. Mesmo usando todo seu poder, ele ainda não pôde derrotar o Filho de Deus.

3. O diabo declarou sua terceira e última guerra contra a descendência de Cristo. Isto significa que ele está em pé de guerra contra todo verdadeiro crente na terra. João escreve: “Quando, pois, o dragão se viu atirado para a terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão” (vers.13). “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (vers.17). Satanás dirigiu sua ira sobre a igreja de Jesus Cristo. E reservou sua pior fúria para os crentes que guardam os mandamentos de Deus e confiam nEle.

O diabo sabe que esta guerra é a sua última chance, porque resta pouco tempo antes de Cristo retornar para a Sua noiva: “…sabendo que pouco tempo lhe resta” (vers.12). Por esta razão, a guerra de Satanás contra a igreja é a mais intensa de todas. Ele quer recuperar o terreno perdido para Cristo – portanto nada o deterá enquanto não conseguir destruir a fé de Sua noiva. Isto significa que ele irá usar todas suas armas contra nós – todas as sutilezas, artifícios e truques.

Tenho Orado Diligentemente Por Uma Revelação Sobre a Horrenda Guerra Espiritual Que Enfrentamos Com Nosso Adversário

Quando era um jovem pastor, eu não dava muita importância à batalha espiritual. Eu achava que todo aquele que andasse em triunfo não teria, sob qualquer condição, problema algum com o diabo. Para mim era simplesmente uma questão de resistir a ele. Mas logo me deparei com um leão rugindo, e arremetendo contra a minha fraqueza todo o seu vigor – e me senti incapaz de travar uma batalha com ele.

Com muita freqüência vejo o diabo fazendo a mesma coisa com outros cristãos sinceros. Conheço multidões de servos de Deus – pessoas com corações puros, andando na graça – que, de repente, são dominadas por uma torrente demoníaca de confusão e desespero.

Tais cristãos podem, por anos, trabalhar diligentemente para o Senhor. Então, um dia, Satanás injeta pensamentos acusadores em suas mentes. E da noite para o dia são dominados por terríveis dificuldades – tentações inesperadas, cobiças, depressão. Suas provações são tão intensas, inusitadas e misteriosas, que estes santos não têm a mínima idéia de onde vieram.

Acredito que há somente uma explicação. Suas dificuldades são uma investida demoníaca. Toda hora vejo isto acontecer com cristãos que estão crescendo aos trancos e barrancos. No auge de seu crescimento espiritual, Satanás coloca no seu caminho uma antiga sedução. Pode ser uma antiga lascívia – algo que eles pensavam haver vencido anos atrás. Mas agora, depois de anos vivendo em triunfo, estão andando em cima da corda bamba – oscilando à beira de um prazer libidinoso que pode reconduzi-los à uma terrível escravidão.

Há tempos atrás recebi uma carta de um coração angustiado; era de um querido e velho pastor. Ele escreveu: “Tenho 65 anos de idade e as pessoas da minha congregação me conhecem como um homem de oração. Mas agora pensamentos malignos, vindos não sei de onde, começaram a me atormentar. Uma lascívia veio sobre mim de tal forma como eu nunca havia experimentado em toda a minha vida.”

“Eu não cedi à tentação. Mas, por meses, entrei em constante parafuso. Sei que é um ataque do inimigo. Ele quer destruir o ministério que Deus permitiu prosperar aqui. Por favor, ore por mim.” Isto, creio eu, era uma armadilha de Satanás com o intuito de devorar este querido santo de Deus.

Casamentos cristãos estão agora sob seu ataque como nunca estiveram antes. Um casal pode se amar por anos e um dia, de repente, envolve-se em dificuldades, em lutas terríveis que não entende o porquê. Num minuto a fiel esposa diz: “Amo o meu companheiro” – mas minutos depois ela grita: “Eu não agüento mais este homem; nem quero ficar perto dele” O que é isto senão uma tentativa satânica de devorar e destruir um casamento vindo de Deus?

Dia após dia, estes casais ficam mais desanimados, tentados e desesperados. E logo Satanás enche-os com outros pensamentos acusadores: “Você falhou como pai. Você não consegue fazer nada certo. E você não conhece intimamente a Deus. Você é falso, hipócrita. Você não é o que as pessoas pensam que é. Você é um triste exemplo do que um cônjuge cristão deveria ser.”

Amado, o que está acontecendo neste relacionamento não pode ser diagnosticado por um conselheiro, por um pastor ou por um psicólogo. Ninguém consegue sondar o espírito destruidor que agarrou esse casamento. Por que? Porque é sobrenatural, demoníaco – um ataque direto do inferno. Satanás está no ataque contra todos os lares onde Jesus é o Senhor. E ele não irá descansar até que esgote todos os estratagemas para destruir, trazer ruína e caos.

Todas estas provações, dificuldades e tentações são conhecidas como corrente de águas do diabo. João escreve: “E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca” (Apocalipse 12:15-16). Isaías também avisa que Satanás traria uma enchente contra aqueles que “…temerão o nome do Senhor…vindo o inimigo como uma corrente de águas” (Isaías 59:19).

Eu já experimentei esta corrente de águas. E multidões de crentes estão sendo, neste exato momento, apanhadas por ela. Estão sendo inundadas com perseguições, ataques físicos, tormentos mentais, tentações abrasadoras, lascívias vindas do inferno, amigos se voltando contra elas como inimigos. Satanás programou um ataque inédito para os últimos dias pretendendo nos levar a total desespero.

Por Que O Diabo Inunda o Justo Com Tamanha Ferocidade?

A chave para entender como Satanás opera contra a Igreja é encontrada na palavra “rebelião”. Simplificando, rebelião significa ir contra o preceito e a autoridade da palavra de Deus. Quando Lúcifer declarou guerra a Deus, estava se rebelando contra a palavra do Todo-Poderoso. É preciso entender: a palavra de Deus é o Seu poder. Através dela, Ele falou e o mundo se fez. E através dela, o sol, a lua e as estrelas são mantidos no lugar. Sua palavra fez todas as coisas e continua produzindo vida. E pela Sua palavra, Deus derrubou reis e ergueu nações. Através dela, Ele abençoa e livra, julga e destrói.

O propósito de Satanás é sempre tentar o povo de Deus a se rebelar contra Sua palavra. Ele plantou pensamentos de rebelião em Adão e Eva, induzindo-os a ponderar: “Eu sei o que Deus quer. Mas vou agir segundo a minha própria vontade.” Estes pensamentos ocasionaram a queda da humanidade.

Satanás também conseguiu plantar sementes de rebelião na nação escolhida por Deus, Israel. O salmista diz que Israel foi uma “geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante e cujo espírito não foi fiel a Deus” (Salmos 78:8). As escrituras também dizem o seguinte de Israel: “porém vós não quisestes subir, mas fostes rebeldes à ordem do Senhor, vosso Deus” (Deuteronômio 1:26).

Preste atenção – Deus revelou muito claramente a Sua palavra à todas estas pessoas. E assim mesmo elas se rebelaram contra ela. Por que? Porque foram seduzidas pelo iníquo. Satanás também tentará induzi-lo a se rebelar contra a palavra de Deus. Ele sabe que não pode agarrá-lo com tentações escandalosas. Então vai injetar sutis seduções na sua mente, inundando sua vida com dor, provações, lutas. E tentará barrar as bênçãos que Deus têm para a sua vida, assim como atrapalhou Paulo em seu ministério.

Muitos têm caído como presas às seduções sutis de Satanás. O salmista diz que tais crentes “se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflições e em ferros, por se terem rebelado contra a palavra de Deus e haverem desprezado o conselho do Altíssimo” (Salmos 107:10-11).

O Diabo Procura uma Única Área em Nossas Vidas Que Não Tenhamos Submetido à Palavra de Deus

Satanás não está interessado em transformá-lo em um depravado. Tudo o que ele quer é que você se rebele em somente uma área da sua vida. Isto concederá a ele suficiente espaço para arranjar um pé de apoio. Neste instante, ele tem seus principados e potestades sob alerta para supri-lo com relatórios inteligentes sobre nossas vidas. Estas entidades demoníacas lêem nossas ações e ouvem nossas conversas. E quando elas percebem uma fraqueza da carne em nós, apontam todas as suas tentações diabólicas para esta área fraca.

Jesus falou aos seus discípulos: “Porque aí vem o príncipe do mundo, e ele nada tem em mim” (João 14:30). Ele está dizendo, em essência, “Quando Satanás vem até Mim, ele não consegue encontrar nenhum espaço onde possa se apoiar. Estou inteiramente sob a autoridade do Pai.” Igualmente, Satanás não pode penetrar no corpo ou no espírito de qualquer crente cuja vida esteja totalmente submissa à palavra de Deus. A ele deve ser dado um espaço para que venha a ganhar posição. E isto somente acontece quando a pessoa retém “parte do valor.” Deixe-me explicar.

Em Atos 5 um casal chamado Ananias e Safira vendeu uma porção de suas terras e deu o dinheiro apurado na venda para a nova igreja em Jerusalém. Contudo, quando deixaram a quantia aos pés de Pedro, o apóstolo ficou perplexo e lhes perguntou: “Por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo?” (Atos 5:3). Logo depois de Pedro ter dito estas palavras ao casal, eles caíram mortos no local.

Qual é a lição que Deus quer ensinar à Igreja através disto? Eu não creio que tenha algo a ver com o pedaço físico de terra que Ananias e Safira possuíam. Pelo contrário, tem a ver com o território interno dos seus corações.

Este casal acreditava que poderiam ser 95% obedientes a Deus e permanecerem a salvo, desobedecendo apenas em uma pequena área. Eles ouviram a pregação da pura palavra de Deus – mas se rebelaram contra o que sabiam ser a verdade. Eles se convenceram: “Nós podemos servir ao Senhor, mesmo nos apegando à uma única coisa.” Eles mentiram para oEspírito Santo. Portanto, a parte do valor que retiveram não tem nada a ver com dinheiro, mas sim com um pedacinho de terreno de ganância em seus corações. Foi uma mancha exatamente no tamanho suficiente para dar a Satanás uma fortificação. E com obstinada desobediência, permitiram que o inimigo enchesse seus corações.

É por isso que Paulo avisa: “Não deis lugar ao diabo” (Efésios 4:27). O exemplo de Ananias e Safira é claro: o preço de uma vida triunfante não é coisa pequena. Significa sujeitar nossas vidas totalmente à palavra de Deus, não deixando mais nenhum lugar escuro, nenhuma luxúria oculta ou rebelião. Não dê a Satanás um centímetro sequer de terra. Pois isto é tudo que ele precisa para ganhar o direito de entrar, e estabelecer uma base poderosa.

Quero Dar Quatro Exemplos de Como Satanás Pode Reivindicar Terreno em Nossas Vidas.

1. O autor de Hebreus nos diz: ” Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hebreus 10:25).

Você pode ser verdadeiramente uma pessoa maravilhosa – amável, atenciosa e dada. Mas se você lê esta palavra em Hebreus e intencionalmente a ignora, você deu terreno à Satanás. Se você passa semana após semana deitado na cama no domingo de manhã, em vez de ir à casa de Deus para ser despertado à justiça, você deu ao enganador um lugar em seu coração.Como Ananias e Safira, você está retendo parte do valor.

O versículo seguinte descreve o julgamento a que ficamos sujeitos quando negligenciamos uma única área da palavra de Deus: “Porque, se vivermos, deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários” (vers. 26-27).

2. Jesus nos diz: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:14-15).

Cristo está nos avisando: “Você pode ser obediente em todas as outras áreas da sua vida – ser piedoso, devoto e fiel. Mas se você guarda rancor contra o seu próximo, então seus próprios pecados, não perdoados pelo Pai, estão se acumulando contra você.”

Guardar rancor faz de você maior devedor do que aquele que pecou contra você. Esta pessoa pode ter se arrependido e sido perdoada pelo Senhor.Mas se você permanece com a sua ferida, você está reclamando um valor por aquela pessoa que Jesus já pagou. E não se pode reivindicar isto de ninguém.

Contudo o real perigo do rancor é que você abre seu coração à intromissão satânica. O inimigo se fixa neste pequeno pedaço de terra, monta uma oficina e começa seu trabalho: devorar você. E, ao reter parte do valor, você permite que tal aconteça.

3. Tiago diz: “Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa” (Tiago 3:14-16).

Perceba a quem Tiago está se dirigindo aqui. No versículo 13 ele diz, “Quem dentre vós é sábio e entendido?” Ele está nos dizendo: “É possível que você tenha grande sabedoria e conhecimento espirituais. Mas se houver amargura no seu lar, espírito faccioso no coração, inveja no seu local de trabalho – não pense que nestas condições você é espiritual. Você está é vivendo uma falsa ilusão.”

Quando Tiago fala sobre espírito faccioso e amargura, ele está falando de discussão e reclamações. E ele diz que tudo isto é diabólico, sensual- obras do mal. Em resumo, qualquer um que se mantém amargo causa espírito faccioso – e pior, abre o coração à possessão demoníaca. Você conhece pessoas cuja amargura as levou à possessão satânica? Com o passar do tempo, o seu exterior começa a manifestar a escuridão que trazem dentro de si. Aos poucos, o corpo delas começa a sucumbir, ficando doente, enrugado, com desequilíbrios mentais.

Sempre que é dado ao diabo este tipo de terreno ele provoca destruição total.

Assim, vá em frente – guarde rancor. Conserve sua amargura. Continue incitando a contenda. Se assim você fizer, estará em total rebelião contra Deus e a Sua palavra. E você se abrirá a Satanás; se tornará espiritualmente cego e endurecido o seu coração. Por outro lado, se você é espiritual – de bom grado obediente à palavrade Deus – então não importa o quão ferido você esteja, você mostrará a sabedoria pacífica da bondade, perdoando.

4. Em uma recente viagem à Jerusalém, vi um poderoso exemplo de como Satanás pode conseguir um ponto de apoio demoníaco até no menor pedaço de terra. Ao olhar a cidade santa a partir do monte das Oliveiras, pude avistar a terra onde a cúpula muçulmana do Domo da Rocha se assenta. Aquele pedaço mínimo de solo talvez seja menor que cinco metros quadrados.

Mesmo assim Satanás colocou suas mãos nisto e construiu um templo para si. E agora se tornou a abominação da desolação, como mencionado na escritura. O diabo conseguiu concentrar seus poderes exatamente onde se encontram os escolhidos de Deus, Israel. E tudo aconteceu porque ele conseguiu só um pequeno ponto de apoio. Este é um quadro vívido do que Satanás faz quando ele ganha até mesmo, o menor pedaço de terreno.

Que Tipo de Defesa Possuímos Contra o Devorador ?

Se você perguntar a qualquer cristão como enfrentar o diabo, provavelmente ele irá recitar Tiago 4:7: “Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Mas o que Tiago quer dizer com “resistir”? Como resistimos ao poder de Satanás?

João nos dá a resposta em Apocalipse 12: “E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho” (Apocalipse 12:11). Quando você ouve o rugido do leão – quando a inundação chega, e você é subjugado – simplesmente corra ao Santo dos Santos. Pela fé, entre na presença do próprio Deus em Seu trono – porque o Cordeiro abriu um caminho para você, por meio do Seu sangue.

“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne” (Hebreus 10:19-20).

Quando você está sozinho com Deus em oração, você está totalmente imune aos ataques do diabo. Portanto corra até o Seu trono pela fé, invoque-O, e fique no poder do sangue de Cristo.

João escreve então: “E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo…” (Apocalipse 12:14). Creio que as duas asas de águia mencionadas aqui são o Antigo e o Novo Testamento da palavra de Deus. Ele no-los deu para sermos levados a um lugar onde somos alimentados, e assim, quando o diabo vem contra nós, estamos aptos a voar por cima dele com as asas da palavra de Deus.

O apóstolo Paulo também usa a palavra “alimentar”, escrevendo, “…alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina…” (1 Timóteo 4:6). Aqui a palavra “alimentado”, em grego, significa “educado”. Paulo está falando sobre ser educado nas escrituras, instruído na palavra de Deus.

Jesus é o nosso exemplo aqui. Quando Ele resistiu à tentação usando a palavra de Deus, o diabo fugiu. Por que? Porque a verdade expôs Satanás, envergonhando-o. E Hebreus diz que todos que confiaram na palavra de Deus “…pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões” (Hebreus 11:33). Amordaçamos os poderes do inferno permanecendo na palavra de Deus.

Assim, quando você ouvir o rugido do leão, dobre-se diante do Pai. E mergulhe em Sua palavra. As asas de Sua águia lhe carregarão acima de toda inundação devastadora da tentação.

David Wilkerson (fonte: http://www.tscpulpitseries.org/multilan.html)

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *