O Exército Invisível de Deus (2)

Imprimir

Esta é o segundo sermão sobre os Anjos Santos, o Exército Invisível de Deus. Clique aqui e leia o primeiro. Veja os links com os sermões sobre os anjos no final desta página. 


Hoje vamos continuar a falar sobre o exército invisível de Deus, os anjos, e eu quero que você tenha sua Bíblia, lápis e papel à mão, porque haverá muitas coisas para ler e anotar. Agora, o que sabemos sobre esses seres fantásticos? Bem, em nosso último estudo, começamos a olhar para eles, e falamos sobre  quem eles são. Conversamos sobre a existência dos anjos, sua origem e natureza.

Agora, esta noite eu quero adicionar algo que creio ser bem abordado em muitos livros e fontes. Quero falar sobre um outro anjo muito especial, que não se encaixa perfeitamente no molde de todo o resto dos anjos. Na verdade, esse anjo não é como nenhum outro anjo. Ele é chamado de “Anjo do Senhor”, ou o “Anjo de Jeová”. Ele é muito singular. Encontramos este anjo apenas no Antigo Testamento. Ele nunca aparece no Novo Testamento. Ele começou a aparecer com Abraão e cessou sua aparição nas Escrituras em Zacarias.

Então, cremos que ele tem que ser alguém muito, muito especial. Deixe-me apresentá-lo a você e isso irá completar nossa compreensão dos anjos em termos de quem eles são. Em Gênesis 16:7-9 somos apresentados pela primeira vez a este ser:

E o anjo do Senhor a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. E disse: Agar, serva de Sarai, donde vens, e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai minha senhora. Então lhe disse o anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos.

Agora, aí veio a promessa para Agar e Ismael,  versículo 10: Disse-lhe mais o anjo do Senhor: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será. Em outras palavras, a promessa veio à semente de Ismael, que também seria vasta, assim como a promessa feita à semente de Isaque, semente de Abraão.

E continuou, versos 11 e 12: “Disse-lhe também o anjo do Senhor: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o Senhor ouviu a tua aflição. E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos. Agora, observe bem, verso 13:  E ela chamou o nome do Senhor, que com ela falava: Tu és Deus que me vê; porque disse: Não olhei eu também para aquele que me vê?.Agora, aqui está uma coisa interessante. Este Anjo do Senhor é chamado de Deus.

Vá para Êxodo, capítulo 3:1. “E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe. Agora, observe os versos seguintes: E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça não se queima. E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui.

Agora, o versículo 2 diz que o anjo do Senhor estava na sarça. Mas, o versículo 4 diz que Deus falou com Moisés do meio da sarça. E o que ele disse? Versículo 6: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.  Novamente, o Anjo do Senhor é chamado de Deus.

Então o anjo do Senhor veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas. Então o anjo do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, homem valoroso. Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o Senhor é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o Senhor subir do Egito? Porém agora o Senhor nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas. (Juízes 6:11-14).

Agora, aqui também o Anjo do  Senhor é referido como o Senhor.

Veja o capítulo 13 de Juízes, versículos 21 e 22: E nunca mais apareceu o anjo do Senhor a Manoá, nem a sua mulher; então compreendeu Manoá que era o anjo do Senhor. E disse Manoá à sua mulher: Certamente morreremos, porquanto temos visto a Deus. Agora, aqui novamente – e eu mostrei quatro incidentes separados – está um anjo, um anjo especial, chamado o Anjo do Senhor, que é equiparado a Deus. Você diz: “Bem, ele é o próprio Deus?”. Bem, vamos descobrir.

Olhe para Zacarias capítulo 1, versículo 12: Então o anjo do Senhor respondeu, e disse: Ó Senhor dos Exércitos, até quando não terás compaixão de Jerusalém, e das cidades de Judá, contra as quais estiveste irado estes setenta anos?. Agora, aqui está uma conversa entre o Senhor dos Exércitos e o Anjo do Senhor, e este é definido como Deus (verso 20).

Veja o capítulo 3, Zacarias, verso 1: E ele mostrou-me o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do SENHOR, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor.  Agora, isso é muito interessante, verso 2: Mas o Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreenda, ó Satanás, sim, o Senhor, que escolheu Jerusalém, te repreenda…. O Senhor te repreenda? Mais uma vez, aqui está uma conversa entre o Anjo do Senhor e Deus.

Quem é o Anjo do Senhor? Bem, eu creio que é a segunda pessoa da Trindade, ou seja, o Senhor Jesus Cristo, como Ele é conhecido no Novo Testamento. E aqui você tem uma conversa entre a segunda pessoa da Trindade e a primeira pessoa da Trindade. Você tem o que se chama cristofania ou uma teofania, uma aparição pré-encarnada de Cristo. Agora, marque isso: o único membro da Trindade que se manifesta sempre é a segunda pessoa.

Deus é espírito e a Bíblia diz: Ninguém nunca viu Deus. O Espírito de Deus, o Espírito Santo, o terceiro da Trindade, é espírito. Ele nunca se manifesta visivelmente. Ele nunca foi visto. A única pessoa da Trindade que se manifesta visivelmente é quem? A segunda pessoa. No Antigo Testamento, você tem uma revelação pré-encarnada, uma manifestação pré-encarnada de Cristo, como o Anjo do Senhor. No Novo Testamento, Ele aparece como Deus em carne humana, o homem Cristo Jesus. É por isso que o Anjo do Senhor nunca aparece na Bíblia depois do livro de Zacarias, porque Ele agora é o Filho encarnado no Novo Testamento.

E se você analisar o ministério deste anjo, o Anjo do Senhor, você descobrirá que o ministério dele em todo o Antigo Testamento é paralelo ao ministério de Jesus Cristo no Novo Testamento para com o Seu povo. Por exemplo, no Antigo Testamento, o Anjo do Senhor revela a Palavra de Deus. Ele é também quem chama. Ele é  quem chamou Moisés, chamou Gideão, Sansão, como Cristo chama o Seu próprio povo no Novo Testamento. Ele é o libertador. Ele liberta o Seu povo através dos homens que Ele chamou – Moisés, Gideão, Sansão – assim como Cristo é o libertador, e por Sua obra livrou Seu povo.

No Velho Testamento, o Anjo do Senhor é um protetor. O Salmo 34:7, diz: O anjo do Senhor se acampa ao redor daqueles que o temem e os livra. E Cristo no Novo Testamento é aquele que nos rodeia e protege. O Anjo do Senhor também é um intercessor. Em Zacarias 1, encontramos o Anjo do Senhor intercedendo pelo povo de Israel. E Cristo é nosso intercessor no Novo Testamento. O Anjo do Senhor é defensor. No capítulo 3 de Zacarias, esse ‘anjo’ é  quem está de pé diante de Deus, defendendo os crentes contra os ataques de Satanás, precisamente o que Cristo faz no Novo Testamento.

No Antigo Testamento, Gênesis 22, o Anjo do Senhor confirma a aliança com Abraão. E no Novo Testamento, Jesus Cristo é aquele que selou a aliança com Seu sangue. No Antigo Testamento, como lemos em Gênesis 16, o Anjo do Senhor consolou Agar. No Novo Testamento, Jesus Cristo é nosso Consolador.

Agora, você vê aqui a manifestação de Cristo antes de Sua encarnação. Isso é tão importante, porque prova, sem sombra de dúvida, que a Trindade sempre existiu como Trindade e que Deus não é simplesmente uma só pessoa atuando de formas diferentes. Ele é sempre três em um. Agora, tendo entendido isso, você tem o resumo da informação básica sobre os anjos – sua natureza, sua origem, sua existência.

Assim, deixe-me levá-lo para a próxima pergunta: O que os anjos fazem? O que eles estão fazendo agora? Nós vamos chegar a isso. Vejamos o ministério dos anjos. E há um esboço muito simples que podemos seguir, é tão claro quanto possível. O que os anjos fazem em relação a Deus, a Cristo, aos crentes e aos incrédulos?

Qual é o ministério dos anjos para com Deus, em primeiro lugar? Bem, antes de tudo, eu vou lhe dar várias passagens que mostram que eles ministram adoração a Deus. Os anjos são ministros de culto. Isaías 6, os anjos, serafins, quando estavam ali, vendo a visão do Senhor, disseram: Santo, santo, santo. Eles adoram a Deus. Em Apocalipse, capítulo 4, e aqui vamos entrar em seu culto precisamente, verso 6: E havia diante do trono um como mar de vidro, semelhante ao cristal. E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás. São muito semelhantes às descrições angélicas dadas em Ezequiel, e João vai descrevê-las.

Ele fala sobre suas asas e tudo o mais no versículo 8, e que estão dizendo noite e dia: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir. (V. 8). Isso é adoração. Eles dão glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre, no verso 9. Agora, eu creio que isso é adoração angélica. O ministério dos anjos começa com a adoração a Deus. Creio que seu ministério primário é adorar a Deus, simplesmente adorar a Deus.

Capítulo 5, versículo 8, novamente os quatro seres viventes – e eu acredito que estes provavelmente são querubins –  eles se juntam aos vinte e quatro anciãos, prostram-se diante do Cordeiro, cada um deles tem harpas e salvas cheias de incenso e assim por diante. Verso 9: E cantavam um novo cântico…“. Versículo 11:  E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares… etc. , etc., e assim por diante.

Agora, esse é o princípio de seu ministério para com Deus. Por causa do valor infinito de Deus, por causa da glória infinita de Deus, por causa de Sua excelência e por causa da beleza Dele, eles O louvam sem cessar, para sempre, e sempre, e sempre, e sempre. E eu imagino que todos os anjos fazem isso, mas que provavelmente há alguns que não fazem nada além disso. Em segundo lugar, os anjos não são apenas ministros de culto, mas de serviço. E esse serviço está dividido em várias categorias.

Número um: serviço sacerdotal. Olhe para Hebreus 1: 7, e aqui está uma doutrina sólida: E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo. A palavra traduzida como espíritos  pode ser traduzida como ventos, e eu acho que seria uma tradução melhor. A palavra traduzida como ministros é a palavra grega leitourgos”, da qual vem a palavra liturgia. E tem a ver com o culto, o serviço sacerdotal. Refere-se a algo que eles fazem na presença de Deus.

Então, quando o texto diz faz dos seus anjos ventos, creio que está se referindo à velocidade deles. E quando diz que eles são como labaredas de fogo, está se referindo ao seu fervor e  intensidade. Seja qual for o serviço sacerdotal, os anjos são como vento e fogo na presença de Deus, prestando serviço sacerdotal a Ele em Sua presença. Agora, não sei o que tudo isso significa. Eu só sei que esse é o significado desse versículo em seu sentido original.

E assim, eles oferecem a Deus seu serviço sacerdotal. Eles são chamados de ministros, e essa é uma palavra muito singular que tem a ver com a atividade sacerdotal. E sacerdotal significa que eles participam da adoração diante do trono de Deus. Agora, em segundo lugar, como ministros de serviço, eles não só dão serviço sacerdotal, mas são mensageiros pessoais. Paulo mencionou anteriormente que a palavra angelos” significa mensageiro, e ele estava certo. E a palavra hebraica malak, que é a palavra traduzida para o grego como anjo no Antigo Testamento, também significa mensageiro.

Então, basicamente, os anjos são mensageiros. Eles prestam um serviço como mensageiros celestiais. No Salmo 103: 20, temos: Bendizei ao Senhor, todos os seus anjos, vós que excedeis em força, que guardais os seus mandamentos, obedecendo à voz da sua palavra. Eles são muito fortes, e eles são supremamente definidos como sendo obedientes. Eles fazem conforme a Palavra de Deus. Na verdade, é evidente que eles ficam à espera de ordens. Aparentemente, eles esperam até que Deus tenha ordens específicas e os envie para executá-las.

Lucas 1:19, temos:  E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas. Você sabe o que, aparentemente, isso significa? Gabriel fica na presença de Deus até que ele receba Suas ordens, e então ele é despachado para realizá-las. Realmente um pensamento lindo. E, é claro, Gabriel foi usado aqui neste capítulo para trazer a mensagem a José e Maria sobre a vinda de Deus em carne humana. Os anjos são mensageiros.

No Monte Sinai, quando Deus trouxe a lei, Deus desceu e escreveu com o dedo na pedra. O dedo de Deus gravou os dez mandamentos em pedra. Veja o que está dito em Gálatas 3:19: Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro.” Agora, você diz: “Espere um minuto: O que significa dizer que a lei foi ordenada por anjos? Que parte os anjos têm nela?”

Bem, vamos dar um passo adiante. Olhe para Atos, capítulo 7, agora temos anjos relacionados com a concessão da lei sobre o Sinai. Verso 38: Este [i. é., Moisés] é o que esteve entre a congregação no deserto, com o anjo que lhe falava no monte Sinai, e com nossos pais, o qual recebeu as palavras de vida para no-las dar. Agora, aqui, somos apresentados a outra situação no Sinai, outra indicação da Escritura de que havia alguns anjos lá. O versículo 52 fala sobre a lei, os profetas e o versículo 53 diz: Vós, que recebestes a lei por ordenação dos anjos“.

Olhe para Hebreus 2: 2, e vamos juntar tudo. Diz isto: Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição…, etc. Agora, aqui diz que a palavra falada pelos anjos foi firme, e ele está se referindo à lei. Em outras palavras, se você não conseguiu se safar por ter desobedecido à lei, como você acha que vai escapar das consequências de desobedecer o evangelho? Agora, aqui você tem pelo menos cinco referências, ou quatro, ao fato de que os anjos estão envolvidos na entrega da lei.

Aparentemente, isso significa que em Êxodo, capítulo 31, verso 18, Deus escreveu com o dedo e depois os anjos entregaram as tábuas a Moisés. Agora, esse é um dos motivos pelos quais os judeus tinham uma elevada consideração aos anjos, porque eles faziam parte da lei. Eles foram mensageiros. Algumas vezes, Deus os enviou com mensagens para eles a dizerem verbalmente, outras vezes Ele os enviou com um grande pedaço de pedra [ref. às tábuas da Lei]. Moisés desceu do monte a primeira vez, ficou bravo e quebrou as tábuas. Aí ele teve que voltar e Deus teve que reescrevê-las novamente. A segunda edição foi entregue por anjos, bem como a primeira edição.

E assim, os anjos oferecem serviço sacerdotal a Deus, e eles também prestam serviço de mensageiros. Terceiro: eles são agentes do domínio de Deus no mundo. Deus quer realizar certos atos governamentais, e eles estão ocupados fazendo isso. Por exemplo, eles impedem a maldade. Nós sempre pensamos no Espírito Santo como o restritor do mal, e  isso é certo. O Espírito Santo é o restritor, o contentor. Mas, há maneiras pelas quais os anjos restringem as pessoas. Literalmente, fisicamente eles impedem que as pessoas façam o mal.

Considerando que a restrição do Espírito Santo pode ser mais interna, a restrição operada pelos anjos detém o mal externamente, parando-o. Você diz: “O que lhe dá essa idéia?”. Bem, em  Gênesis 18, houve aquela reunião dos anjos com Abraão; mais tarde, os anjos foram até Sodoma. E, no capítulo 19, eles chegam em Sodoma, versículo 1: E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta de Sodoma; e vendo-os Ló, levantou-se ao seu encontro e inclinou-se com o rosto à terra”.

Agora, aquela cidade estava entregue à homossexualidade, de modo que os homens da cidade viram aqueles anjos bonitos e disseram: “Vamos pegar esses, pessoal!”. Mas, os anjos disseram: “Bem, isso não vai acontecer”. Versículos 10 e 11: “Aqueles homens porém estenderam as suas mãos e fizeram entrar a Ló consigo na casa, e fecharam a porta; e feriram de cegueira os homens que estavam à porta da casa, desde o menor até ao maior, de maneira que se cansaram para achar a porta. Agora, o que aconteceu? Os anjos restringiram o seu mal. Os anjos os feriram e os deixaram cegos.

Agora, eu não sei como eles fizeram isso e eu não sei o quão permanente foi essa cegueira, mas eles fizeram. Assim, os anjos restringem a maldade de uma maneira muito física. A segunda coisa que eles fazem como agentes do governo de Deus no mundo é controlar elementos naturais. Em Apocalipse, capítulo 7, versículo 2 e 3:  E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar, dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos selado nas suas testas os servos do nosso Deus.

Agora, esses anjos estão se preparando para trazer as pragas do Apocalipse ao mundo, e eles têm o controle das forças naturais. Eles estão prestes a transformar o mar em sangue, a transformar a água fresca em sangue, a matar a grama e as flores, eles estão prestes a criar caos nos céus para que as estrelas caiam. Eles têm o controle dos elementos. Eles são capazes de fazer granizo descer à terra. Eles têm controle sobre os elementos naturais.

Em Apocalipse 8, você tem o anjo tocando a trombeta. E o versículo 7 diz: E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue…. Versículo 8: E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo… – aparentemente um tipo de asteroide. E no verso 10: E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas.

Um quarto anjo tocou a trombeta e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas…, versículo 12. E aqui estão esses anjos, e as coisas terríveis acontecem no julgamento como uma resposta ao poder deles sobre elementos naturais. Apocalipse 16, verso 3: E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente.

Versículo 8: E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. Um quinto anjo, verso 10: derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e eles mordiam as suas línguas de dor. O sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se…, verso 12.

Agora, você pode ver que os anjos têm poder sobre os elementos naturais quando isso é dado a eles por Deus. E eles vão trazer as coisas mais terríveis na tribulação, como resultado desse poder que Deus lhes dá. Eles restringem a maldade e controlam elementos naturais quando Deus assim o desejar.

Agora, além disso, ao governar ou ajudar Deus a governar, eles controlam as nações. Atrás da cena humana, das pessoas em nosso país, como em todos os países do mundo, há um conflito espiritual. Demônios estão lutando pelo controle de nosso país, da nossa sociedade e dos propósitos da História, e os anjos estão contrariando esse controle. Deus tem santos anjos ativos por trás da cena dos governos. Tudo o que você precisa fazer para entender isso é ler Daniel, capítulo 4, e esse seria um bom ponto de partida para você ter a ideia de que isso realmente está acontecendo.

Daniel, capítulo 4:13 diz assim: Estava vendo isso nas visões da minha cabeça, estando eu na minha cama; e eis que um vigia, um santo, descia do céu…. Agora, um dos títulos pelos quais os anjos são chamados évigias”. Eles assistem, vigiam. Versículo 17: Esta sentença é por decreto dos vigias, e esta ordem por mandado dos santos, a fim de que conheçam os viventes que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer, e até ao mais humilde dos homens constitui sobre ele.

Já que Deus governa tudo, mesmo os piores homens estão no governo porque Deus permitiu isso. E os anjos vigiam esses governos, realizando o plano de Deus. Eles estão agindo no desdobramento do plano de Deus na História. Agora, sabemos que os demônios também estão agindo. Mas, não menos ativos são os santos anjos de Deus.

Resumindo, como eles ministram a Deus? Número um: por serviço sacerdotal. Este é o aspecto de sua adoração. Número dois: como mensageiros. E, em seguida, em termos de governo, ajudando Deus a realizar a Sua vontade no mundo. E, amados, este duplo ministério de culto e serviço também deve incluir julgamento. Falaremos sobre isto ainda.

Agora, em segundo lugar, o ministério dos anjos não é só para com Deus, mas para com Cristo também. E esse deve ser um dos mais belos e significativos estudos que você pode fazer: Como os anjos ministram a Jesus Cristo? Isso abre bastante o entendimento sobre os anjos. Eles ministraram em Seu nascimento. Eles estavam envolvidos em quase tudo o que Jesus fez.

Bem, já que Jesus era o Anjo do Senhor, ele era o comandante e chefe das hostes angélicas, certo? Na verdade, em um ponto em Sua vida, Ele disse: “Se eu quisesse, eu poderia chamar doze legiões de anjos…”. Por quê? Porque ele era comandante-chefe deles. Doze legiões de anjos são uma gota no balde. Se um anjo pode matar 185 mil assírios, imagine o que 12 legiões deles fariam!

Os anjos também estavam ocupados atendendo ao  Senhor. Ele era o Anjo do Senhor. Ele havia ministrado entre eles. Os anjos estavam nas cenas que envolveram Seu nascimento. Quando você lê sobre a chegada do Senhor Jesus Cristo ao mundo, em Lucas capítulo 1, você lê o seguinte: No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado de Deus para uma cidade da Galileia chamada Nazaré. Agora, Deus despachou Gabriel, que estava aguardando as ordens para agir.

Ele veio do céu, apareceu àquela virgem, Maria, e disse: Salve, agraciada, o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres!. Quando ela o viu, ficou preocupada com o que ouviu e considerou em sua mente que tipo de saudação seria aquela. Ela não conseguiu lidar com o que estava acontecendo. Ela disse: “Que tipo de saudação é essa?”. O anjo disse:Não tenha medo, Maria; você encontrou o favor de Deus. A primeira coisa que os anjos fizeram em torno do nascimento de Cristo foi predizê-lo. Eles foram os reveladores de Deus. Eles foram os primeiros a dizer a Maria e José que a criança estava vindo, que Deus estava chegando ao mundo. Eles previram isso.

E então, você sabe o que eles fizeram? Quando o nascimento de Jesus aconteceu, em segundo lugar, eles o anunciaram. Isso foi emocionante. E isso está em Lucas, capítulo 2. Eu adoro isso: Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. (v. 8). Agora, pastores são gente comum. Eles não costumavam ter contato com uma grande quantidade de hostes angélicas em seu campo…

Eles apenas ficavam no campo com as ovelhas, e isso é tudo o que viam. Eles estão vigiando  seus rebanhos à noite e, de repente, um anjo do Senhor vem até eles. E este não é o ‘Anjo do Senhor’, não  confunda. O texto traduzido corretamente diz: eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor (v. 9). Isso é muito diferente de qualquer coisa que eles já haviam vivido. E o anjo disse, novamente: Não tenham medo. Por que os anjos sempre dizem isso? Porque ver um anjo é uma coisa terrível; quando se manifestam, é algo notável.

E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo” (v. 10). E eles anunciaram: “Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. (v. 11). E, de repente, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens. (vv. 13-14). Aqui, o céu inteiro está cheio de anjos gloriosos, e aqueles pastores estão ali de pé olhando tudo. Isto é incrível!  Os anjos não só previram o nascimento de Cristo, mas eles o anunciaram. Eles estavam presentes em Seu nascimento.

Os anjos estavam presentes durante toda a vida de Jesus aqui na Terra. Você já estudou a vida de Jesus Cristo para ver o que os anjos fizeram enquanto Ele vivia no mundo? Eles estavam muito ocupados cuidando Dele. Eu acho que um dos mais belos conceitos, uma das mais belas características de Deus, é a ternura e o cuidado que Ele mostrou a Jesus Cristo ao despachar os anjos para ministrarem a Ele. E a razão pela qual eu digo isso, é porque isso me dá uma confiança tão grande que Deus também despacha os anjos para cuidar de mim, porque Ele me vê em Cristo como significativo, assim como Cristo.

Mas pense, desde os primeiros anos, em Mateus 2: l9-20, os anjos estavam cuidando de Jesus: Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito,dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino. ‘É hora de você sair, você não precisa mais temer, José!’. Se você voltar para o versículo 13, verá que foi um anjo que apareceu a José e lhe disse para ir ao Egito em primeiro lugar, para sair do caminho de Herodes, que o destruiria.

Os anjos estão envolvidos na proteção e no cuidado com Jesus, na vida Dele. Eu amo Mateus 4: 6. É uma declaração que saiu da boca de Satanás, ele estava citando as Escrituras, mas, no entanto, é verdade: aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. O diabo estava dizendo, em outras palavras: ‘Ei, você pode saltar do templo, porque você tem uma promessa maravilhosa e os anjos vão cuidar de você!’. Ele estava certo.

Mais tarde, em Mateus 4:11, depois que Jesus foi tentado por quarenta dias, é dito: Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.” Depois dos quarenta dias de jejum, vieram os anjos. Você diz: “Bem, o que eles fizeram quando chegaram lá?” Eu não tenho nenhuma idéia. Mas eu imagino que eles prepararam um bom banquete para Jesus. Imagino que providenciaram comida e fizeram o que fosse necessário para consolar e atender às Suas necessidades, ministrando a Ele.

Lucas 22:42-43, diz – e aqui Jesus está agonizando no final da sua vida no jardim : Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia”. Sabe, é excitante ver esse ministério prático dos anjos para com Jesus. Houve momentos na minha vida em que eu disse: “Senhor, este é um momento que eu acho que talvez eu precise de um dos Teus anjos para descer aqui e me confortar…”. E acho que provavelmente houve momentos na minha vida nos quais Seus anjos me fortaleceram.

Então, você vê, os anjos assistiram Jesus em Seu nascimento e em Sua vida. E eu adoro isso: também eles participaram de Sua ressurreição. Você notou algo interessante sobre o que acabei de dizer para você? Você notou a ausência deles em Sua cruz? Você vê, era quando Ele poderia ter chamado a assistência de Seus anjos. Mas, Ele não o fez. Você não está contente? Você sabe o que teria acontecido se Ele tivesse chamado 12 legiões de anjos no jardim e aniquilado todo mundo? Você e eu não estaríamos aqui. Na verdade, estaríamos no inferno por toda a eternidade. Fico feliz que os anjos tiveram folga naquele dia.

Agora, depois de Sua ressurreição, o que eles fizeram? Vejamos Mateus 28:1. Eles a anunciaram:  E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro“. E houve um terremoto. Você sabe por que houve um terremoto? Agora ouça isso. Houve um terremoto porque um anjo do Senhor desceu, veio, revirou a pedra da porta e sentou-se sobre ela. É por isso que houve um terremoto. Os anjos causam terremotos, às vezes.

 E o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como neve. E os guardas, com medo dele, ficaram muito assombrados, e como mortos(vv. 3-4). E, novamente, os anjos disseram às mulheres “não temas”. Eles devem ter se apresentado quase sempre com essa afirmação. “Não temas, somos só nós novamente. Tudo está sob controle. Ele não está aqui. Ele ressuscitou!”. E os anjos ainda disseram: “Venham, vejam o lugar onde o Senhor se deitou”.

Os anjos anunciaram a ressurreição. Eles são ótimos anunciantes. Eles tinham uma mensagem e eles a entregaram. De fato, dentro do túmulo, de acordo com Lucas 24, dois homens estavam de pé com roupas brilhantes. Eles estavam lá, dentro do túmulo, assistindo de dentro do túmulo vazio. Eles anunciaram isso.

Vocês sabem que os anjos não tiveram participação na hora da cruz. Existe a realidade de que os anjos não podem compreender pessoalmente a redenção, uma vez que não a experimentam, porque os santos anjos não têm razão para precisarem de redenção. São santos. E os anjos caídos não têm possibilidade de redenção, pois já foram santos mas  abandonaram essa condição para sempre. Então, eles realmente não entendem a redenção.

Mas acho que é interessante, em Apocalipse, que eles cantem juntos sobre a redenção, porque até mesmo no que eles não entendem, eles podem louvar a Deus. Afinal, nós muitas vezes na nossa vida fazemos isso, não é? Por que eles não podem? Você percebe que louvamos Deus por coisas que não entendemos, mas que os anjos entendem absolutamente? Por que eles não podem louvar a Deus por coisas que entendemos mas que eles não entendem?

Eles gostariam de saber sobre a cruz, segundo está escrito em 1 Pedro 1, versículo 12,Foi-lhes revelado que estavam servindo não a si mesmos, mas a vocês, no que diz respeito às coisas que agora foram anunciadas a vocês por aqueles que lhes declararam as boas novas com espírito santo enviado do céu.São essas coisas que os anjos têm grande desejo de entender.  Que coisas? O evangelho, os anjos desejam perscrutar, observar com atenção. Eles adoram olhar para o evangelho, para melhor entendê-lo. E eu creio que, em Apocalipse 5, em que eles se juntam conosco para cantar “Digno é o Cordeiro”, que embora eles não possam experimentar a redenção, eles podem louvar a Deus por isso.

Agora, finalmente, relacionados com Cristo, eles estão em atividade em Sua Segunda Vinda. Não é preciso ser muito estudioso da Bíblia para saber disso. Veja Atos 1:10 e 11: enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Aqui eles estão prevendo a Segunda Vinda.

Você quer saber outra coisa? Eles não só previram a Segunda Vinda, mas eles acompanharão o Senhor na Segunda Vinda. Mateus 25:31: Quando o Filho do homem vier em Sua glória, e todos os santos anjos com Ele. Eles não só previram, mas estarão envolvidos nela. Judas 14 fala sobre Jesus vindo com Seus anjos.

Eles estavam lá em Seu nascimento. Eles estavam lá em Sua tentação. Eles estavam lá no decorrer de Sua  vida. Eles estavam disponíveis em Sua morte, mas Ele não os quis usar. Eles estavam lá em Sua ressurreição. Eles estavam lá em Sua ascensão, anunciando que Ele retornaria. Eles agora estão adorando a Jesus e, quando Ele voltar, eles estarão com Ele. São criaturas importantes, amigos, os santos anjos.

Eles ministram aos crentes. Você diz: “John, como assim?” De muitas maneiras. Hebreus 1:14 diz: Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?. Agora, somos herdeiros da salvação e anjos são enviados para ministrar a nós. Você sabe algo interessante? Você sabia que os anjos te amam? Você diz: “Bem, o que você quer dizer, como você sabe que eles me amam?”

Bem, se podemos tomar Daniel 10:11 e ampliá-lo, os anjos disseram a Daniel: Ó Daniel, homem muito amado. Se um anjo poderia amar Daniel, a única maneira disso ser possível  era porque Deus amava Daniel. E, se podemos presumir que os anjos amam o que Deus ama, então os anjos nos amam. E isso nos diz que o seu serviço para conosco não é relutante, mas amoroso. Eles ministram aos crentes, a quem eles amam. E quando penso nisso, o fato de que eu tenho o Espírito Santo em mim, ministrando minhas necessidades espirituais, e eu tenho anjos ao meu redor, cuidando do físico, isso é algo maravilhoso.

Você diz: “Bem, como eles ministram aos cristãos?” Número um,  eles nos olham, vigiam. Eles estão nos vigiando o tempo todo. Eles cuidam de nós. Não creio que estejamos sequer um segundo fora dos olhos atentos dos anjos. 1 Coríntios 4: 9 diz: Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. Espetáculo para anjos, ele diz, os apóstolos. Eles observavam os apóstolos.

Você diz: “Bem, como você sabe que eles assistem a toda a igreja? Como você sabe que eles vigiam todos os cristãos?”. Bem, Efésios 3:10 diz: Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus“. Os anjos nos observam para ver como Deus é sábio. Eles olham para baixo e dizem: “Olha o que Deus fez naquela vida! Deus é sábio. Quão sábio Ele deve ser!” E eles se voltam e louvam.

Eles nos observam para ver manifestações da sabedoria de Deus para que, por sua vez, possam adorar e louvar o Seu nome. Os anjos observavam os apóstolos, eles observam a igreja. Você sabe a quem eles assistem mais? Eles especialmente vigiam as mulheres. Você sabia disso? Você diz: “De que maneira?” Bem, é meio interessante. 1 Coríntios 11: 3 diz isso: Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.

Agora, o capítulo é sobre submissão, sujeição. Olhe para o versículo 10: Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos. Isso é interessante. O que quer dizer? Paulo diz aqui que as mulheres devem estar sujeitas, basicamente. A ideia é que as mulheres devem estar sujeitas aos seus maridos, porque os anjos estão observando isso. Você diz: “Bem, se os anjos estão assistindo, o que eles estão procurando?” Eles estão olhando para ver se você é submissa. “E se eu não for?” Bem, o Senhor pode dar-lhes uma mensagem para trazer para você. “De que forma?” Eu não sei, só você pode dizer isso.

Sabem a quem eles observam muito especificamente? Eles observam o pregador. Eles me observam. Paulo diz a Timóteo, o qual era um pregador – I Timóteo 5:21: Conjuro-te diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que sem prevenção guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade… e assim por diante. Ele está dando todas essas ordens sobre como ser um ministro.

Fala sobre anciões, sobre cuidar do pregador e cuidar de suas necessidades, e assim por diante. E continua com toda essa instrução ministerial até que diz, em outras palavras (v. 21): “É melhor você se comportar, porque está fazendo isso diante do Senhor Jesus Cristo e dos anjos eleitos, que estão observando tudo”. Os anjos eleitos estão me observando. Você diz: “Bem, e se você não obedecer?” Bem, eles provavelmente virão também com uma mensagem para mim.

Outra coisa que a Bíblia ensina sobre o que os anjos eleitos fazem é que eles vão testemunhar a recompensa dos crentes. Quando vamos ao tempo em que o Senhor irá nos recompensar, aparentemente eles estarão lá olhando tudo, verificando. Então, eles estão nos observando agora, eles estiveram observando os apóstolos no passado, eles estão olhando a igreja agora para ver a sabedoria de Deus, eles estão procurando evidências da sujeição da mulher ao homem, eles estão observando o pregador, e eles estarão testemunhando a recompensa dos crentes no futuro.

Eles estão muito ocupados olhando para nós. Agora, em resposta ao que vêem, eles agem. Em resposta ao que eles conhecem, eles agem. Você diz: “O que eles fazem?” Bem, acho que isso é importante: antes de tudo, eles revelam a verdade. Você sabia que a maioria do livro de Daniel, e a maioria do livro de Apocalipse foi entregue por anjos? Eles não os escreveram, não são os autores deles, Deus é. O Espírito Santo é a inspiração dos livros. Mas, eles são os agentes que os entregaram.

Deixe-me adicionar algo para que você não fique confuso. A única palavra que sabemos que os anjos já entregaram está aqui na Bíblia. Então, se alguém vier e disser: “Encontrei um anjo  outro dia, e ele me deu uma mensagem”, fique atento. Os anjos só entregaram esta Palavra que está escrita na Bíblia.

Em terceiro lugar – e isso é lindo – na vida de um crente, os anjos estão guiando. E penso que aqui essa influência é externa. Não creio que seja como a liderança interna do Espírito. Por exemplo, Filipe estava tendo uma grande reunião, , grandes multidões lá em Samaria, ele estava pregando, coisas fantásticas estavam acontecendo. E, de repente, ele está no meio deste outro encontro,  no versículo 26: E um anjo do Senhor disse a Filipe: Levanta-te e vai para o sul, no caminho que desce de Jerusalém para Gaza , que é o deserto.”

Agora, este anjo vem até ele e diz, em outras palavras: “Você sabe, a reunião que você tem preparado? Cancele-a! Eu sei que é uma grande multidão, mas Deus quer que você vá para Gaza”. Você sabe qual seria minha reação? “Gaza? Esse é um local deserto!” E o que é incrível, para mostrar o espírito de Filipe, versículo 27, diz: Ele se levantou e foi.”  Como ele chegou lá? Bem, isso é interessante. Aparentemente, ele simplesmente chegou lá naquele mesmo momento. Um etíope passa, um eunuco de grande autoridade, e Filipe tem uma maravilhosa conversa com ele e o leva a Cristo. Um anjo guiou Filipe, literalmente, ao lugar do serviço para o Senhor.

No capítulo 10 de Atos, havia um homem chamado Cornélio, homem devoto, verso 3: Um anjo de Deus veio até ele e disse: ‘Cornélio…” e, claro, quando ele viu o anjo, ficou com medo, e lhe disse: O que é isso, Senhor?” O anjo falou que Deus havia ouvido  suas orações e que Cornélio deveria conhecer um homem chamado Pedro. E o anjo lhe deu toda a mensagem, guiou-o e disse exatamente o que fazer.

Mais tarde, no capítulo 11, o mesmo se seguiu. Os anjos foram usados ​​novamente para guiar. Em ambos os casos, porém, as especificidades finais do evangelho foram feitas pelo Espírito Santo – no caso de Felipe e no caso de Cornélio. Os anjos são guias dos crentes. Agora ouça: parte desse serviço de orientação dos anjos quanto a nós envolve aplicação da disciplina de Deus em nossas vidas. Quando o Senhor nos guia, Ele pode ter que nos disciplinar um pouco para nos colocar na linha.

Em 2 Samuel 24, mais uma vez a ira do Senhor se acendeu contra Israel e Ele incitou Davi contra eles, ao dizer: ‘Vá e conte Israel’. Aqui está o grande pecado de Davi, ele vai contar o quão forte é seu exército, não dependendo de Deus, mas do número de pessoas que ele tem no seu exército, então ele os numera. Versículo 10: ” E pesou o coração de Davi, depois de haver numerado o povo…“. Ele estava contando com suas próprias forças militares em vez de contar apenas com Deus.

Versículo 13: Foi, pois, Gade a Davi, e fez-lho saber; e disse-lhe: Queres que sete anos de fome te venham à tua terra; ou que por três meses fujas de teus inimigos, e eles te persigam; ou que por três dias haja peste na tua terra? Delibera agora, e vê que resposta hei de dar ao que me enviou. Qual você escolheria? Eu escolheria a disciplina mais curta, certo? Verso 14: Então disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; porém caiamos nas mãos do Senhor, porque muitas são as suas misericórdias; mas nas mãos dos homens não caia eu.

Então, o Senhor enviou uma pestilência a Israel pela qual morreram setenta mil homens. Não sabemos quantas mulheres e crianças morreram também.Estendendo, pois, o anjo a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, o Senhor se arrependeu daquele mal; e disse ao anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, agora retira a tua mão. E o anjo do Senhor estava junto à eira de Araúna, o jebuseu. Aqui, Deus teve que enviar um anjo para castigar Seu servo Davi.

Deixe-me falar uma outra coisa, e então, vamos vê-la melhor da próxima vez: Anjos suprem necessidades. Eles as suprem em um sentido físico. Hagar, em  Gênesis 21, precisava de comida. Os anjos providenciaram. No Salmo 78, lemos sobre provisão angélica para Israel. Ele diz isso nos versículos 23 a 25: Ainda que mandara às altas nuvens, e abriu as portas dos céus, e chovera sobre eles o maná para comerem, e lhes dera do trigo do céu. O homem comeu o pão dos anjos; ele lhes mandou comida a fartar.

Você sabia que isso era o que eles comiam no deserto? As pessoas dizem: “O que era o maná?” É comida de anjo. Isso é interessante. Os anjos foram novamente os agentes de entrega de alimentos físicos. Eu adoro essa história. Eu amo esse homem – Elias. Em 1 Reis 19, verso 5, é dito: E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro….  Elias tinha acabado de matar todos os sacerdotes de Baal, porém ouviu que uma mulher estava atrás dele e entrou em pânico.

Ele caiu fora da cidade e nos seus 80 anos saiu correndo, ficou sem forças, parou debaixo de uma árvore e disse: “Senhor, tire minha vida, eu quero estar morto. Prefiro o suicídio. Basta para mim!”.  Então, ele se deitou e dormiu debaixo de uma árvore de zimbro. Ele precisava dormir, porque já era muito velho para correr daquele jeito. Ele está dormindo lá e um anjo tocou-o e lhe disse: ‘Hora do almoço, levante-se e coma!’. E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se”(v.6).

E o anjo do Senhor veio pela segunda vez, tocou-o e disse: ‘Levante-se e coma novamente’.  E ele se levantou, comeu, bebeu e recuperou a força através dessa comida  que o sustentou por quarenta dias e quarenta noites. Alguma espécie de comida fantástica. Queridos, os anjos nos observam. Eles, no passado, revelaram a verdade de Deus. Eles nos guiam até mesmo para o lugar onde, se necessário, eles realizarão um ato de disciplina da parte de Deus. E quando Deus os envia para atender às nossas necessidades, eles nos suprem.

Esse é apenas o começo. Na próxima vez veremos o que mais eles fazem. Vamos orar.

Nosso Pai, sabemos que nem todos têm o ministério dos anjos. Alguns de nós, os que conhecemos e amamos o Filho, desfrutamos do ministério dos anjos. Há outros no mundo que verão os anjos quando forem julgados, quando os anjos cumprirem as ordens de execução do Deus do Universo. Nós sabemos que Jesus Cristo está chegando em juízo flamejante e ardente com Seus anjos. Sabemos que o apóstolo Paulo disse que o Senhor Jesus será revelado do céu com os Seus poderosos anjos em fogo flamejante, vingando-se dos que não conhecem Deus e não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, aqueles que serão punidos com uma separação eterna da presença do Senhor e da glória do Seu poder. Estou tão feliz, Pai, que, em vez de ter que enfrentar os anjos como carrascos, os anjos estão olhando minha vida, cuidando de mim, me amando, que o Senhor os enviou como ministros aos herdeiros da salvação . Que o Senhor colocou Teu Espírito Santo em mim para me guiar internamente e os anjos para me guiarem exteriormente. Oro por aqueles a quem Tu amas e por quem morreste, que estão aqui esta noite, que não conhecem o ministério de Teu Espírito, o ministério de Teus anjos, para que não queiram experimentar o ministério de Teus anjos como verdugos no futuro. Agradecemos que Tu tenhas feito o sacrifício na cruz na pessoa de Jesus Cristo, que carregou nossos pecados. Por isso, pela fé naquela pessoa e em Sua obra, caímos no lugar da benção eterna. É minha oração esta noite, Senhor, que se houver qualquer pessoa no meio de nós que ainda não recebeu Jesus Cristo e não conheceu o que é ter todo esse universo de seres espirituais ministrando para ela, que essa noite eles possam  crer em Jesus Cristo. Oramos em Teu nome. Amém.


Esta é uma série de diversos sermões sobre Satanás, os anjos e os demônios. Segue links dos que já foram publicados.


Este texto é uma síntese do sermão “Angels: God’s Invisible Army, Part 2”, de John MacArthur em 25/01/1976.

Você pode ouvi-lo integralmente (em inglês) no link abaixo:

https://www.gty.org/library/sermons-library/1362/angels-gods-invisible-army-part-2

Tradução e síntese feitos pelo site Rei Eterno


 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *