Não percamos a verdadeira confiança

Imprimir
“Ai dos filhos rebeldes, diz o Senhor, que tomam conselho, mas não de mim; e que se cobrem, com uma cobertura, mas não do meu espírito, para acrescentarem pecado sobre pecado; Que descem ao Egito, sem pedirem o meu conselho; para se fortificarem com a força de Faraó, e para confiarem na sombra do Egito. Porque a força de Faraó se vos tornará em vergonha, e a confiança na sombra do Egito em confusão. Porque assim diz o Senhor Deus, o Santo de Israel: Voltando e descansando sereis salvos; no sossego e na confiança estaria a vossa força, mas não quisestes.”
Isaías 30: 1-3, 15

A Bíblia usa o Egito também como significado do mundo. Tal como nos tempos de Isaías, é notório que a maioria do povo que se diz de Deus abandonou a sua palavra e passou a confiar no sistema governado por Satanás. Como tem sido difícil encontrar cristãos que creem e desejam viver de acordo com a Palavra de Deus.

Como amamos os irmãos que no início do século XX criaram o fundamentalismo bíblico, combatendo uma teologia incrédula que tentou golpear a autoridade e perfeição da Bíblia, ao dar crédito às teorias científicas que dilaceraram a fé de cristãos fracos.
Passaram-se os anos e as teorias da época foram abandonadas pela ciência e os ataques à Bíblia continuam sendo meras teorias tolas que nenhum cientista sério acredita mais, ficando restritas aos falsos intelectuais, tolos que se arrogam sábios e usam a imprensa para divulgar seus escritos dirigidos a quem não consegue enxergar as incoerências e as mentiras.

Mas Satanás conseguiu fazer com que os cristãos, em sua maioria, fossem transformados em um grupo de incrédulos, que perderam a dependência completa de Deus e de sua Palavra, passando a mesclar os valores do mundo com as verdades eternas.
O resultado foi o surgimento de uma falsa fé, lastreada em emoções, promessas, visões, coisas encantadoras e mirabolantes, mas fugindo do “longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo” (Gal. 6:14).

Mas uma minoria, em todo o mundo, continua crendo apenas na Palavra de Deus e nela tem posta sua confiança. Eles estão com suas vidas totalmente lastreadas nela, não abriram mão de um só princípio ensinado e vivido pelo Senhor Jesus. Eles sabem que “as coisas visíveis são passageiras e as invisíveis são eternas” (II Cor. 4:18) e que “o mundo passa, e todos os seus valores, mas aquele que faz a vontade de Deus, permanecerá para sempre” (I Jo. 2:17).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *