Submissos à Igreja, mas não a Cristo.

Imprimir
A história da igreja está repleta de movimentos que fizeram muito barulho, mas que no fim, acabaram se sustentando em alguma verdade, não em Cristo. Hoje é muito comum ver que há muitos entendendo a prática da vida da igreja, como o Corpo de Cristo. Todavia, se esta verdade tremenda for colocada como sustentáculo da nossa experiência de vida com Deus, logo estaremos, como muitos já estão, infelizmente, mais relacionados com o Corpo do que com o Cabeça.

Isso resulta em temor ao homem e não a Deus; em contentamento com a aprovação do homem, ainda que a reprovação divina ocorra; em naufrágio na fé, quando esta for provada. É possível estar relacionado com o Corpo, excluindo o Cabeça. Mas, é impossível para os que de fato estão ligados ao Cabeça não se relaciorarem com o Corpo.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *