A prática de nossa união com Cristo

Imprimir
Ele é o Cristo encarnado, em quem vemos como a onipotência de Deus uniu com perfeição as naturezas divina e humana. Vivendo nele, participamos da natureza divina e da vida eterna.

Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. (II Pe 1:4)

Ele é o Cristo obediente, vivendo uma vida de inteira submissão a Deus, e de perfeita dependência dele. Vivendo em Cristo, nossa vida torna-se inteiramente sujeita à vontade de Deus, esperando ininterruptamente sua orientação.

Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas. (I Pe 1:2)

Ele é o Cristo crucificado, que morreu para o pecado e por causa do pecado, a fim de vencer o pecado. Vivendo nele, estamos livres da maldição e do domínio do pecado e vivemos, como ele, mortos para o mundo e para a nossa própria vontade.

Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. (Rom 6: 6,18)

Ele é o Cristo ressuscitado, que vive para sempre. Vivendo nele, compartilhamos seu poder de ressurreição e andamos em novidade de vida, uma vida que triunfou sobre o pecado e a morte.

De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos. (Rom. 6: 4-5,8)

Ele é o Cristo exaltado, que está assentado no trono e executa sua obra para a salvação da humanidade. Vivendo nele, somos possuídos por seu amor e entregamo-nos a ele, a fim de que nos use para conquistar o mundo de volta para Deus.

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (Mt. 28: 18-20)

Estar em Cristo, permanecer nele, significa que fomos colocados pelo próprio Deus no meio do ambiente maravilhoso da vida de Cristo, ao mesmo tempo humano e divino, numa total entrega a Deus, em obediência e sacrifício, cheios de Deus em vida restauradora e em glória. A natureza e o caráter de Jesus – sua autoridade, amor, poder e glória – são os elementos nos quais vivemos, o ar que respiramos e a vida na qual nossa vida existe e se desenvolve.

Esta manifestação de Deus em nos não pode vir de outra maneira. Jesus, como homem, se aproximou do Pai com profunda humildade e dependência, numa entrega total e numa obediência absoluta. Precisamos tomar, perante Deus, o mesmo lugar que Cristo tomou em seu caminho para a vitória e a glória.

Sintetizado de Andrew Murray (1828-1917)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.