A sabedoria no falar

Imprimir
· Nos lábios do entendido se acha a sabedoria, mas a vara é para o falto de entendimento. (10:13)
· Os sábios escondem a sabedoria, mas a boca do tolo é uma destruição. (10:14)
· Na multidão de palavras não falta transgressão, mas o que modera seus lábios é prudente. (10:19)
· A ira do louco se conhece no mesmo dia, mas o avisado encobre a afronta. (12:16)
· Há alguns cujas palavras são como pontas de espada, mas a língua do sábio é saúde. (12:18)
· Do fruto da sua boca cada um comerá o bem, mas a alma dos prevaricadores comerá a violência. (13:2)
· Na boca do tolo está a vara da soberba, mas os lábios do sábio preservá-lo-ão. (14:3)
· O que rápido se ira fará doidices e o homem de más imaginações será aborrecido. (14:17)
· O longânimo é grande em entendimento, mas o ânimo precipitado exalta a loucura. (14:29)
· A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. (15:1)
· O homem iracundo suscita contendas, mas o longânimo apaziguará a luta. (15:18)
· O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra a seu tempo quão boa é. (15: 23)
· O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos ímpios derrama em abundância coisas más. (15:28)
· Favo de mel são as palavras suaves, doce para a alma e saúde para os ossos. (16:24)
· Como o soltar das águas é o princípio da contenta, deixa por isso a porfia antes que sejas envolvido. (17:14)
· Até o tolo quando se cala será reputado por sábio; e o que fechar seus lábios por entendido. (17:28)
· Tens visto um homem precipitado nas palavras? Maior esperança há num tolo do que nele (29:20)
· Retém as suas palavras o que possui o conhecimento, e o homem de entendimento é de precioso espírito. (17:27)
· Os lábios do tolo entram na contenda e sua boca branda por açoites. A boca do tolo é a sua própria destruição. (18:6-7)
· Responder antes de ouvir é tolice e vergonha. (18:13)
· O entendimento do sábio retém sua ira e sua glória é passar sobre a transgressão. (19:11)
· O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda da angustia a sua alma. (21:23)
· Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. (25:11)
· O que passando se mete em questão alheia, é como aquele que segura um cão pelas orelhas. (26:17)
· Não repreendas o escarnecedor, para que não te aborreça. Repreende o sábio e amar-te-á. (9:8)
· Se Fores sábio, para ti sábio serás; e, se fores escarnecedor, tu só o suportarás. (9:12)

Textos do livro de Provérbios

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.